15.5.08

Não sei, não sou de letras, sou de direito, tenho desculpa



Esta foi a resposta que uma estudante (de direito) deu a uma jornalista que lhe perguntava sobre o Maio de 68. Seria para rir não fosse tão comum este tipo de atitude. Há uns anos frequentei um curso livre de História de Arte promovido pela Faculdade de Letras da UC. Numa das sessões uma conhecida admira-se "mas que fazes tu aqui, tu não és de Química?". Pois eu não só era-de-química, como não era-professora-do secundário, e portanto não podia arrecadar os créditos que os professores coleccionavam à época, que faria eu ali?

Esta fez-me lembrar outra pérola vinda também de uma professora de liceu. Estava eu a falar dos livros dos meus filhos quando oiço "mas tu compras-lhes livros? mas se eles ainda não sabem ler...".


Depois admiram-se, e os jovens é que são incultos.

No comments: